Cantores da Velha Guarda que marcaram Moçambique

Cantores da Velha Guarda que marcaram Moçambique

0
SHARE

Compilamos nesta lista alguns dos cantores moçambicanos que tiveram grande destaque tanto a nível nacional quanto  a nível internacional. Acompanhe:

  1. Zaida Chongo

Zaida Mucavele, popularmente conhecida como Zaida Chongo, foi uma bailarina e cantora moçambicana. Nascida na província de Gaza na cidade de Xai-Xai a 17 de Julho de 1970.

Zaida Chongo iniciou sua carreira como bailarina de Carlos Chongo de cuja banda fez parte até 1982, altura em que fez sua primeira aparição pública como cantora. Ela é autora dos hits: Beliwe, Toma que te dou, Sibo, Drenagem entre outros.

Durante sua carreira recebeu vários prémios, dentre os quais, um disco de platina para Toma que te dou (1998), Revelação (1993), Canção mais popular (1995, 1997 e 2001), um disco de prata para Sibo.

Em meados de Maio de 2004, Zaida começou a ter recaídas constantes e veio a falecer a 4 de Junho do mesmo ano.

  1. Fany Mfumo

António Mariva Mpfuno, ou Fany Mfumo como era popularmente conhecido, foi um músico moçambicano, por muitos considerado o “Rei” da marrabenta. Fany naceu a 18 de outubro de 1928 em Lourenço Marques (actual Maputo), no bairro da Mafalala.

Aos 7 anos de idade descobriu a paixão pela música e, em 1947, com penas 18 anos de idade deixou Lourenço Marques com destino á África do Sul onde a mercê do seu talento ganhou simpatia e projecção no mundo da música.

Em Joanesburgo, Pfumo teve a oportunidade de gravar com HMV, alcançar a fama internacional com canções como Loko ni kumbuka Jorgina (“When I Remember Jorgina”); este, em particular, continua a ser uma das músicas mais conhecidas de marrabenta e pop moçambicano

Os  Singles do MPfumo incluem: Lesvi Wene Unga Xonga, Famba Ha Hombe, A Basati Ba Lunau.

O músico faleceu no dia 3 de 1987.

  1. Gito Baloi

Foi um músico e cantor Moçambicano, naturalizado na África do Sul. Nascido a 30 de Setembro de 1964, Gito fundou com Steve Newman e Ian Herman, o grupo Tananas.

No dia 4 de Abril de 2004 Gito foi baleado mortalmente quando voltava de um show que acabava de fazer em Pretória. Pelas suas canções, é lembrado por muitas pessoas como um artista inovador.

Ekya, Na ku randza, Herbs and roots, beyond são algumas das músicas que Gito gravou antes de trabalhar com o Tananas. Com os Tananas, Gito gravou: Spira, Tananas, Orchestra Mundo, Time, The collection, Seed, entre outras músicas.

  1. Jeremias Nguenha

Jeremias Nguenha foi um músico moçambicano, nascido em Inhambane a 19 de Março de 1972. Nguenha descobriu o gosto pela música na igreja Assembleia de Deus e onde pretendia se tornar pastor futuramente.

Entrou para o mundo da música para mostrar a injustiça social patente na sociedade. Entre 1994/1995 Nguenha começou a ganhar notoriedade através da música “Vadla Vochê”.

Nguenha teve a oportunidade cantar para os moçambicanos residentes numa através de uma digressão musical. Em 2002 foi convidado para o Brazil para actuar no maior carnaval do mundo, Rio Carnaval.

Em 2001 foi premiado pelo Ngoma na categoria de Música mais popular, e ainda no mesmo ano foi convidado pelo presidente na época, Joaquim Chissano, para o Palácio da Ponta Vermelha, onde só pediu uma Bíblia.

  1. Rosalia Mboa

A história de Rosália Mboa remonta à época antes da independência nacional. A relação com a música começa aos nove anos de idade, quando integra o grupo coral da Igreja Fiel Africano. Na verdade, foi devido à sua magnífica voz que os membros do grupo, composto por jovens e adultos, aceitaram a pequena para lhes acompanhar nos cânticos.

“Quando comecei a cantar na igreja o meu pai ainda estava vivo, mas, volvido algum tempo, ele foi preso pela PIDE e, posteriormente, morto. Fiquei muito traumatizada pelo falecimento dele, porque a sua morte mudou a minha vida. Eu cresci de modo diferente daquilo que ele desejava.”

As nostalgias que nunca se apagaram dos seus pensamentos influenciaram-na a ponto de ela criar a sua primeira música que glorifica a figura do seu eterno ídolo. O título é “Quem matou o meu pai?”. Ela é a dona dos hits: Passaporte, Mbombomela, respeito e txuvuka mufana.

  1. Xidiminguana

Domingos Honwana, mais conhecido por Xidiminguana, nasceu na província de em Gaza na localidade de Vuthu, no distrito de Bilene em 1936. Filho de pais camponeses, Xidiminguana apascentou gado na infância, tal como muitas crianças da sua zona.
Em 1949, Xidiminguana aprende a tocar a sua primeira viola feita de lata e fios de pesca, com um amigo de nome Rafael Lhonguana, já falecido. No mesmo ano, o artista consegue comprar uma guitarra de um conhecido que viera da África do Sul e que estava sem dinheiro para regressar ao país vizinho, onde trabalhava. “Paguei-lhe com um saco de milho de 50 quilogramas”, conta o artista.

Já lá vão mais de 60 anos que Xidiminguana anda de guitarra na mão. Com a sua forma diferente de tocar, destacou-se na música, por se empenhar em contar estórias através da música.

Em 1962, já nos CFM, Xidiminguana consegue mais tempo para praticar a sua viola e aproveita para passear nos bairros populares, onde tocava para os amigos. Foram estes mesmos amigos que o impulsionaram a tocar e a gravar as suas músicas.

Em 1964 fez testes na Rádio Clube de Moçambique e foi aprovado. E nesse mesmo ano grava a sua primeira fita. “Comecei a gravar discos LP, que foram vendidos. E esses trabalhos foram feitos com outros artistas como Alexandre Langa, José Guimarães, já falecidos, e outros músicos da minha geração”, conta o dono de temas populares como “Xikona”, “Frelimo”, “Nilhayisse”, “Nikhome Nkata” e “Delfina”.

  1. Xidiminguana

Humberto Carlos Benfica, ou Wazimbo como popularmente é conhecido, é uma da maiores vozes de Moçambique e um dos cantores de marrabenta mais famosos, nasceu em Chibuto na província de Gaza.

Wazimbo começou a sua carreira na música em 1964 no grupo Silverstars. Uma das músicas mais famosas do cantor é Nwahulwana (1988). Essa música teve destaque no comercial da Microsoft na Califórnia e em 2001 foi parte da trilha sonora do filme The Pledge. Além deste hit, o cantor ainda lançou a música Sapateiro que até os dias de hoje ainda não perdeu o seu espaço.

Esta foi a nossa coleção dos cantores moçambicanos da velha guarda que marcaram a história de Moçambique. Não teve nenhum critério específico de seleção,foram escolhas completamente aleatórias.

Caso você queira que algum artista conste da lista, entre em contato que avaliaremos a proposta.

Source: Wikipedia, MMO, Mingas site.

LEAVE A REPLY