Sexta-feira, Agosto 14, 2020
Inicio Histórias de Moçambique "Moçambique" Cultura Sena - Chisena

“Moçambique” Cultura Sena – Chisena

A plasticidade e cultura desta etnia são trabalhos de artistas - artesãos natos, fazem parte de peças feitas de madeira, peles e utensílios que aterra dá.

Sena é a língua predominante em Tete e Noroeste. Nesta região, a base da alimentação é a mapira, milho, meixoeira-cereais de alto poder nutritivo. A carne e o peixe, figuram em quase todas as refeições, por ser propícia na região, rica em animais selvagens e lagoas onde abundava principalmente o peixe-gato “somba”, de características pré-históricas.

A plasticidade e cultura desta etnia são trabalhos de artistas – artesãos natos, fazem parte de peças feitas de madeira, peles e utensílios que aterra dá.

Por certo, esta cultura teve a influência de todos os povos, que por aqui passaram. As imagens representativas nos momentos artísticos que caracterizam o espaço onde estavam confinados nas suas actividades diárias do quotidiano social, passando pela caça, pesca e actividades agrícolas.

É de realçar o painel em M’Gomo queimado, com figuras representativas da vida da tribo Sena, em baixo e alto-relevo feito a canivete.

A técnica e processo de madeira de M´Gomo queimada trabalhada e raspada a canivete com figuras em baixo e alto-relevo é uma das características.

Outras das características são os painéis em peles de gazela com motivos desenhados pelo processo de pelo depilado, também caracterizado o quotidiano da tribo.

As panelas de barro, ainda é feito e utilizado nas áreas rurais das regiões centro e norte os utensílios são uma referência assim como a execução de cestos ou alcofas em sisal, fibra de colmo, folha de palmeira ou de coqueiro.

Espírito artístico e criativo do povo moçambicano, manifesta-se em várias áreas como na música, artesanato, escultura, pintura e no conto oral e escrito.

A marimba é um instrumento popular em toda a região central construído com a combinação de pranchas transversais de umbila e cabeças de abóbora que dá origem ao som ressonante do instrumento.

O chisena apresenta as seguintes variantes: Sena Gombe, falado nos distritos de Caia, Mutarara, Chemba, parte do distrito de Tambara e parte do distrito de Morrumbala (vale do rio Chire); Sena Phodzo (Chiphodzo), falado nos distritos de Marromeu, Mopeia e parte do distrito de Chinde; Sena Rambara (Chirambara), falado em toda zona alta do distrito de Morrumbala, sem se confundir com Chilolo, uma língua ainda não escrita mas falada estritamente à volta da sede do distrito; Sena Bangwe (Chibangwe), falado nos distritos de Cheringoma, Dondo, Nhamatanda e parte da Beira; Sena Tonga (Chitonga), falado nos distritos de Maríngwe, parte do Guro,  Tambara e Gorongosa.

De um ponto de vista histórico, o estudo da língua Chisena é de maior interesse. Pois, foi com esta língua que os primeiros Portugueses que subiram pelo rio Zambeze se familiarizaram para introduzirem dentro da corte de mwenumotapa…

Receber notícias por e-mail

Você pode cancelar sua inscrição a qualquer momento. Ao se inscrever no nosso newsletter, você concorda com nossos Termos de uso e Política de privacidade.

- PUBLICIDADE -
Top Stories

XipalaPala podcast

- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -

500 Moçambicanos repatriados pelas autoridades sul-africanos

Um número de 500 moçambicanos foi repatriado ao seu país de origem pelas Autoridades Sul-africanas, como medida de prevenção...

A história do Banco de Moçambique

O Banco de Moçambique (BM) é o banco central da República de Moçambique, criado em 1975, dia 17 de...

Suicídio é a segunda principal causa de morte entre os jovens

A cada 40 segundos, uma pessoa morre de suicídio no mundo. Segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS)...

África CDC e parceiro lançam ferramentas para avaliar o impacto e propagação da COVID-19

O Centro Africano para Controle de Doenças (África CDC) e a agência African Risk Capacity (ARC) anunciaram ontem o...

Cidade de Maputo atinge nível de transmissão comunitária da COVID-19

A cidade de Maputo passou ao padrão de transmissão comunitária da COVID-19. A declaração foi feita pelo Ministério da...
- PUBLICIDADE -

A história do Banco de Moçambique

O Banco de Moçambique (BM) é o banco central da República de Moçambique, criado em 1975, dia 17 de Maio, através do Decreto nª...

Herança do curandeirismo em Moçambique

Sons atípicos de tambores e cânticos altos, descrevem os locais onde muitos moçambicanos se refugiam em busca de tratamento tradicionais para resolver seus problemas...

Moçambique tem um dos dez mais bravos fiscais de reservas do continente africano.

A Fundação Alibaba edição 2020 mencionou  , fiscal da Reserva Especial de Maputo, no Ranking dos dez mais bravos fiscais do Continente Africano, com...

Conheça os recursos minerais existentes em Moçambique

Moçambique é um país rico em diversificados recursos minerais do Rovuma ao Maputo. E actualmente o maior investimento é voltada a exploração de gás...

Moçambique: A morte na cultura macua

Tal como acontece no nascimento também na morte, existe uma série de ritos que são praticados em cerimónias para encaminhamento da vida eterna. É de...

Entenda mais sobre a cultura do povo Macua

Introdução O povo macua constitui cerca de um terço da população moçambicana. É descendente dos Bantu, originário da região Centro-Africana(grande lagos), ou seja das grandes...

Origem do Xichangana e suas características

Xichangana é uma língua de origem “bantu”, falada na região sul de Moçambique, exactamente na província de Gaza e na  província de Maputo, nos distritos...

Grupos étnicos – região centro de Moçambique

Nos séculos I a IV, a região começou a ser invadida pelos Bantu que eram agricultores e já conheciam a metalurgia do ferro. A...

História da zona centro de Moçambique

Foi o ouro que determinou a fixação na costa do Oceano Índico, primeiro dos mercadores e colonos árabes oriundos da região do Golfo Pérsico,...

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here