Quinta-feira, Setembro 16, 2021
- PUBLICIDADE -spot_img
InicioSociedadeCerca de 17 milhões de moçambicanos vão enfrentar fome aguda entre Agosto...

Cerca de 17 milhões de moçambicanos vão enfrentar fome aguda entre Agosto e Novembro deste ano

- PUBLICIDADE -

Moçambique está entre os 23 pontos de fome identificados em novo relatório da Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO) e do Programa Mundial de Alimentação (PMA), facto que coloca o país em alerta sobre um aumento da insegurança alimentar aguda no período entre Agosto e Novembro deste ano.

Segundo o relatório, no geral, cerca de 17 milhões de moçambicanos em áreas rurais e urbanas devem enfrentar altos níveis de insegurança alimentar aguda. Destes, cerca de 1,4 milhão de pessoas devem enfrentar insegurança alimentar no extremo norte do país. A situação deve agravar-se, refletindo o aumento da violência, do deslocamento e dos eventos naturais recorrente.

O relatório que identifica Angola como estando na mesma posição que a do país, foi divulgado no início do mês, em Roma, revela que o mais preocupante é que a insegurança alimentar continua a crescer em escala e gravidade devido a conflitos, às repercussões económicas da COVID-19 e à crise climática.

Em relação a Angola, a seca e os desafios macroeconómicos são os principais factores de insegurança alimentar. Este ano começou com 3,8 milhões de angolanos sem comida suficiente, o que levou 62 por cento das famílias a recorrer a estratégias de crise para enfrentar a emergência.

Você pode cancelar sua inscrição a qualquer momento. Ao se inscrever no nosso newsletter, você concorda com nossos Termos de uso e Política de privacidade.

- PUBLICIDADE -spot_img
- PUBLICIDADE -spot_img
- PUBLICIDADE -spot_img
spot_img
- PUBLICIDADE -spot_img

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here