Segunda-feira, Setembro 20, 2021
- PUBLICIDADE -spot_img
InicioNotíciasCrise alimentar afecta três milhões de pessoas em Moçambique

Crise alimentar afecta três milhões de pessoas em Moçambique

- PUBLICIDADE -

Cerca de três milhões de pessoas podem ser afectadas, ainda este ano, pela crise alimentar em Moçambique. O alerta consta do relatório produzido pela Rede Global Contra as Crises Alimentares (GNAFC), divulgado na última quarta-feira.

O documento indica que entre Outubro e Dezembro de 2020, cerca de 2,4 milhões de pessoas já estavam em situação de crise alimentar e 310 mil pessoas em emergência alimentar no país. As estimativas da GNAFC revelam que um pouco mais 250 mil pessoas necessitam de assistência alimentar urgente.

Segundo o relatório da GNAFC, em 2020, a insegurança alimentar aguda foi pior nos distritos do leste da província de Cabo Delgado, Gaza e Inhambane, sul da província de Tete e um distrito na província de Maputo, todos classificados em situação de crise ou fase 3 da escala universal de classificação da insegurança alimentar.

Moçambique faz parte de um conjunto de 55 países do mundo classificados como os mais afectado pela escassez de alimentos, onde vivem 97,9 milhões de pessoas nesta situação.

Você pode cancelar sua inscrição a qualquer momento. Ao se inscrever no nosso newsletter, você concorda com nossos Termos de uso e Política de privacidade.

- PUBLICIDADE -spot_img
- PUBLICIDADE -spot_img
- PUBLICIDADE -spot_img
spot_img
- PUBLICIDADE -spot_img

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here