Quinta-feira, Dezembro 2, 2021
- PUBLICIDADE -spot_img
InicioSociedadeMoçambique sofre mais de quatrocentas mortes decorrente de calamidades naturais

Moçambique sofre mais de quatrocentas mortes decorrente de calamidades naturais

Mais de quatrocentas pessoas morreram nos últimos vinte anos em Moçambique por decorrência de calamidades naturais. O ciclone IDAI foi considerado o mais mortífero somando mais de mil mortes.

- PUBLICIDADE -

Mais de quatrocentas pessoas morreram nos últimos vinte anos em Moçambique por decorrência de calamidades naturais. O ciclone IDAI foi considerado o mais mortífero somando mais de mil mortes. Ana Paula Correia, funcionária do Instituto Nacional de gestão de calamidades (INGC) falou a agência de notícias, The new humanitarian, que o importante é a resiliência.

Para Correia Moçambique deve estar preparado para enfrentar as alterações climáticas que desencadeiam inundações e ciclones devido à sua longa costa do Oceano Índico e à sua localização perto de nove grandes bacias hidrográficas.

O país é considerado um dos que menos polui no mundo, e especialistas em Meio Ambiente defendem que os maiores poluidores deveriam contribuir para fazer face aos efeitos negativos das alterações climáticas, nos países menos poluidores. De acordo com o Índice Global de Risco Climático de 2021, Moçambique é o quinto país mais afectado por mudanças climáticas extremas no mundo.

Você pode cancelar sua inscrição a qualquer momento. Ao se inscrever no nosso newsletter, você concorda com nossos Termos de uso e Política de privacidade.

- PUBLICIDADE -spot_img
- PUBLICIDADE -spot_img
- PUBLICIDADE -spot_img
spot_img
- PUBLICIDADE -spot_img

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here